ouro branco

Conheça as diferenças entre ouro amarelo, ouro branco ou ouro rosé

O ouro é um metal nobre e bastante desejado pelos amantes de joias. Mas não é só o ouro amarelo que faz sucesso entre os compradores. Existem peças lindas em ouro rosé e ouro branco, que são objeto de desejo para muita gente. Essas colorações são alcançadas por meio da mistura do ouro amarelo com outros metais preciosos, como cobre e prata. Essa variedade pode causar dúvidas na hora de escolher a joia perfeita, já que muitas vezes não sabemos exatamente qual a diferença entre as três tonalidades.

Se você quer saber mais antes de decidir a cor do seu acessório, continue lendo o texto e entenda mais sobre o assunto!

O ouro amarelo é sempre igual?

Que esse metal precioso acentua a beleza de qualquer joia, todos estão cansados de saber. Afinal, quem nunca perdeu o ar diante de uma bela vitrine de adereços que atire a primeira pedra!

Desde que o mundo civilizado teve início, o ouro amarelo é sinal de riqueza e poder. Entretanto, é possível que sua peça tenha um valor diferente, dependendo dos quilates da joia, que são resultado do grau de pureza da liga metálica utilizada.

No Brasil é mais comum o ouro 18k, resultado da mistura de 75% de ouro e 25% de cobre e prata. Existem ainda algumas variações, como o 14k ­— que tem valor e qualidade mais baixos. E o ouro 24k, considerado como o ouro puro; mas que, por ser maleável demais e amassar facilmente, não é muito utilizado na confecção de joias.

Como é feito o ouro branco?

A escolha dos metais que serão usados na criação das peças depende muito do resultado que o ourives pretende conseguir. Então, para alcançar o tom claro do ouro branco, é necessário acrescentar à mistura alguns materiais como a prata, o manganês e o paládio.

Para aumentar o brilho e acentuar a cor clara da peça, é comum que os profissionais realizem banhos de ródio. Esse material é bastante durável e se assemelha à platina, sendo capaz de manter a joia em perfeito estado por muito mais tempo.

Ainda assim, com o passar dos anos ocorre o desgaste natural da camada, e o tom amarelado — dependendo da composição da liga — começa a aparecer. Esse problema pode ser facilmente resolvido banhando-a novamente. Boas joalherias costumam oferecer serviços de manutenção e limpeza, com condições especais para os clientes. É interessante verificar sobre isso antes da compra.

Quais as características do ouro rosé?

A cor rosada é muito delicada. Durante os anos 1920 foi bastante procurada, devido ao seu ar romântico, mas acabou perdendo espaço e caiu em desuso. Retornou tempos depois com uma proposta mais moderna, e atualmente vem ganhando espaço novamente, sobretudo se você quer algo diferente na sua coleção.

A liga metálica para a fabricação do ouro rosé geralmente é composta por 75% de ouro puro, 22,25% de cobre e 2,75% de prata. A tonalidade é capaz de iluminar qualquer composição de visual de uma maneira sofisticada, sendo indicada para todos os tons de pele. No entanto, ainda são pouco procuradas nas joalherias, principalmente quando comparadas às outras cores do ouro. Por isso, se você deseja uma joia especial e única, o ouro rosé provavelmente será a escolha ideal.

Por fim, é possível obter diversas variedades de colorações para o ouro, a partir das cores dos outros metais que serão acrescentados na liga. Para tonalidades mais claras, metais como prata e paládio. Já os tons rosados pedem o uso de cobre. Há ainda diversas outras possibilidades, como o ouro negro, por exemplo. Escolha a que mais combina com você e desfile com sua linda joia por aí!

E então? Qual dessas peças você prefere? Ouro branco, ouro amarelo ou ouro rosé? Confira todas essas opções na nossa loja!