4

História das alianças de casamento

Em nossa sociedade e em várias outras, é muito comum o costume de trocar alianças nas cerimônias de casamento. Inclusive, é o momento mais esperado das celebrações, que representa o pacto de união que o casal fez para o resto da vida. Mas você sabe como começou essa tradição?

Esse é um costume muito antigo. Os pesquisadores acreditam que começou lá pelos idos de 3000 a.C. A maior parte desses estudiosos defende que a tradição de troca de anéis no matrimônio começou no Egito, por uma influência dos hindus.

Naquele tempo, aconteciam muitas guerras por territórios e, como consequência, os povos iam se expandindo para as terras conquistadas. Por isso, seus costumes iam se alastrando e dominando as novas regiões e foi dessa forma que a tradição das alianças de casamento foi se ampliando pelo planeta.

1

Cada povo adaptava as interpretações sobre esse costume de acordo com as suas crenças e cultura. Por exemplo, no Egito Antigo, a aliança simbolizava um contrato entre o casal, uma forma de promessa pública de união eterna. O próprio formato da aliança (um círculo) representava essa eternidade, já que não tem começo e nem fim.

Já na Grécia, adaptaram o uso de alianças ao costume de “pagamento de dote”. As famílias guardavam suas riquezas em um quarto e a aliança era utilizada como chave desses espaços. Ao se casarem, entregava a aliança como uma maneira de simbolizar a divisão dos bens e a confiança.

2

Assim era em cada localidade em que a troca de anéis acontecia, com simbologias próprias. Na cultura cristã, a tradição foi oficializada ainda no século IX, quando a Igreja passou a compreender a aliança como um símbolo de união e fidelidade entre os casais dessa crença.

Quanto ao uso da aliança no dedo anelar da mão esquerda, existem algumas explicações, mas não se sabe qual é a resposta definitiva. Uma das hipóteses diz que esse costume começou com os gregos e romanos, que acreditavam que, no quarto dedo da mão esquerda, passa uma veia que liga a mão diretamente ao coração.

Outra versão diz que isso veio de  uma lenda chinesa que diz que cada dedo representa um membro da família, sendo o anelar o representante do(a) companheiro(a). Seguindo essa mesma lenda, explica-se a tradição de outra forma. O dedo médio (o do meio) é aquele que representa você mesmo. Se você une as suas duas mãos com os dois dedos médios abaixados e colados um no outro, você consegue separar todos os outros dedos, menos o anelar.

3

Como se pode perceber, a história das alianças ainda apresenta muitas lacunas, fatos a serem desvendados, até por ser um costume muito antigo, sem documentação sobre todos os acontecimentos. Isso faz com que muitas teorias sejam criadas. Mas, o mais importante de tudo é que não existe estudo ou fé que não diga que a troca de alianças seja um ato de amor e um símbolo de confiança, companheirismo e do desejo de estar juntos sempre.

Você vai se casar e está procurando um par de alianças para representar esse amor? Então entre na Loja Online da WM Joias! Temos diversas opções com os mais variados preços, você vai encontrar aquela que mais combina com você, com seu amor e com o seu bolso!

Até a próxima 🙂